A Psicoterapia Breve é uma psicoterapia focal, com tempo e objetivos terapêuticos limitados, na qual a restrição do tempo surge como instrumento técnico.

Os objetivos são estabelecidos a partir de uma abordagem inicial do paciente e da delimitação de um foco, considerando que esses objetivos são passíveis de serem atingidos num espaço de tempo limitado, através de determinadas estratégias clínicas. As psicoterapias breves baseiam-se no foco, estratégias e objetivos. Sendo assim, nesta abordagem, as metas são mais reduzidas do que noutro tipo de intervenção. Há uma ampla variedade de modelos de Psicoterapias Breves, caracterizando-se por uma maior atividade do terapeuta. Essa atividade inclui esforços para estabelecer aliança terapêutica e transferências positivas, identificar padrões de funcionamento mal adaptativos que irão circunscrever o foco e a utilização sistemática desse foco para guiar as intervenções e orientar os objetivos do tratamento.